Mais Popular

Cestas de PresenteCestas de Presente
18-04-2020 02:40:35Serviços
Trabalhamos com linda cesta de presente para todas as ocasioes , e coraçãoes per ...

Vagas de Emprego no Japão para brasileiros 2020?

 

Sempre ouvimos falar que, para trabalhar no Japão é autorizado somente descendentes. No entanto, o governo japonês tem liberado vagas para estudantes, bolsas e trabalhadores extremamente qualificados, que tenham boa fluência na língua e receba convite de alguma empresa.

Se não for um profissional qualificado, geralmente o brasileiro só poderá trabalhar no Japão se for descendente

 

Empregos no Japão para não descendentes 2020?

Para os não-descendentes de japoneses, as regras para se viver no Japão são praticamente as mesmas aplicadas por quase todos os outros países. É necessário tirar um visto que permita a pessoa ficar/morar no país. Os vistos mais comuns são: Visto de Curta Duração (até 90 dias), Visto de Estudante (2 anos, podendo ser renovado), Visto de Trabalho (1 a 3 anos, podendo ser renovado).

 

Acontece que você não poderá simplesmente tirar o visto de trabalho, embarcar para o Japão e já ir procurar um emprego. Para conseguir tirar este visto, é necessário que o emprego em terras japonesas já esteja garantido.

 

A empresa que irá “patrocinar” o seu visto cuidará da emissão do Certificado de Elegibilidade, documento emitido pelo Departamento de Imigração do Japão que atesta que você está apto a migrar para o país.

 

Uma coisa comum é ocorrer interesse da empresa em um profissional, seja ela de qual setor for, e com um visto de curta duração (turismo), este profissional vai até o país, realiza reuniões, entrevistas e acerto de contrato. Após todo o processo de contratação e documentação necessária, o profissional recebe o visto para permanecer e trabalhar no Japão.

 

Veja algumas dicas para conseguir um trabalho no Japão:

  • Esteja disposto a tornar-se um profissional responsável, esforçado e insubstituível.
  • Dedique-se também a aprender a língua japonesa.
  • Comece a sondar as empresas japonesas de sua área de atuação, e que você teria interesse em trabalhar.
  • Visite seus websites, veja quando elas abrem inscrições para processo seletivo e faça uma lista destas empresas.
  • Pesquise quais conhecimentos você ainda precisa buscar e comece a fazer contatos o quanto antes.
  • Tente também conhecer outros estrangeiros (sejam brasileiros ou não) que trabalham nestas condições (sem ser descendente) e busque entender como eles fizeram. O sucesso deixa pistas e você pode coletá-las!
  • Fazer um intercâmbio e/ou pós-graduação também pode lhe ajudar a ficar no Japão, pois durante o período de estudos, é comum criar-se uma rede de contatos, que tendem a facilitar a entrada em uma grande empresa do país.
  • Você pode concorrer a uma bolsa de estudos para o Japão ou se planejar para estudar por lá através de investimentos próprios.
  • Você pode conferir neste link uma lista de áreas que se qualificam para a emissão do Certificado de Elegibilidade e que consequentemente lhe permitem buscar oportunidades de trabalho para viver no Japão.

Quem consegue trabalho mais fácil no Japão?

  • Mulheres
  • Descendentes na faixa etária de 20 a 40 anos
  • Fluência no idioma japonês
  • Possui carteira de motorista do Japão
  • Disposição para trabalhar até 12h por dia
  • Possui apartamento alugado por conta própria
  • Comprometimento (pessoas que não ficam trocado de emprego)
  • Assiduidade (pessoas que não faltam ao trabalho)

 

Alternativa de agências de emprego para o Japão em 2020:

Alguns sites e agências fazem a ponte entre o candidato e as ofertas de emprego no Japão. Confira 5 opções para você realizar buscas e conquistar uma boa vaga e conseguir ir trabalhar no Japão.

1. Gaijinpot

Site em inglês especializado em empregos para estrangeiros, que disponibiliza diversos vídeos e dicas sobre o trabalho, o estudo e a moradia no Japão.

2. JREC-In

Site em japonês recomendado para quem já tem mestrado ou doutorado e deseja atuar em pesquisa ou atuar na área acadêmica.

3. JobsinJapan

Site em inglês disponível para candidatos que desejam uma experiência profissional no Japão. Mesmo que o candidato não domine tão bem o idioma japonês existe a possibilidade de conseguir um emprego, desde que saiba o inglês.

4. Daijob

Para quem tem boa fluência em japonês e também em inglês esses é um site de empregos não apenas para estrangeiros. Os candidatos competirão em igualdade com os nativos.

5. Itiban

A Itiban é provavelmente a maior agência de empregos no Japão do Brasil. A Itiban possui escritórios em cidades como Maringá, Londrina, Campo Grande, Bauru, São Carlos, Ribeirão Preto, Araraquara, São José do Rio Preto, São Paulo Liberdade, Campinas, Sorocaba, Mogi das Cruzes, no Peru e na província de Aichi-ken,

6. TGK RH

Agência de turismo e consultoria de viagem, estabelecida no Brasil, para pessoas interessadas em trabalhar no Japão. Você poderá cadastrar seu currículo no site e, caso haja interesse de alguma empresa ou empreiteira japonesa, a TGK irá lhe ajudar com os trâmites de documentação e visto de trabalho.

7. Fujiarte

A Fuiarte é uma empreiteira brasileira com sede no Japão (Fukui-ken), que geralmente recruta operários para as fábricas de componentes eletrônicos da Murata.

8. Issu - Internacional Press IPC

Uma boa opção é pesquisar as publicações das páginas de emprego do Jornal Internacional Press, mais conhecido como IPC Digital através do site Issu. A única desvantagem é que nem sempre são postados as novas edições, fazendo com que muitas ofertas de emprego já estejam com as vagas preenchidas.

9. Suri Emu

A Suri Emu é uma empreiteira tradicional, com sede em Okazaki (Aichi-ken), com muitos anos no ramo de empregos para o Japão.

10. Cast One

A Cast One é outra empreiteira brasileira que oferece empregos em seu site.

Visto de trabalho para o Japão para não descendentes?

Em 2019 o governo japonês passou a oferecer uma nova forma de trabalhar no Japão sem ser descendente, o “Specified Skills Visa” (visto de habilidades específicas). A proposta deste visto é trazer profissionais de 14 categorias (fazendeiros, cuidadores de idosos, profissionais de hotelaria, profissionais de aviação, etc) que possuem experiência de trabalho mas não tenha um diploma de bacharel.

No momento, os testes para este visto são realizados apenas em nove países asiáticos: Filipinas, Vietnã, China, Indonésia, Tailândia, Myanmar, Camboja e Mongólia.

Para saber se brasileiros não descendentes possuem direito à este tipo de visto, consulte o consulado japonês de sua região, ou visite o site do Ministério de Relações Exteriores do Japão (em inglês) para obter mais informações.

Empregos no Japão para engenheiro civil, professor fluente bilíngue?

Atualmente, existem 1 milhão de estrangeiros morando e trabalhando no país. Por isso, conheça algumas das profissões mais populares.

1. Professor de inglês fluente em japonês (bilíngue)

Geralmente a empresa opta por recrutar estrangeiros nativos de países de língua inglesa, como Austrália, Estados Unidos, Inglaterra, Canadá ou Nova Zelândia, mas mesmo brasileiros poderão conseguir uma vaga, caso consiga comprovar ao menos 12 anos de experiência como professor em escolas e passar no teste TEFL para aplicar e tentar o visa

2. Profissional de TI

A maioria dos profissionais são do Vietnam e trabalham para grandes empresas, porém, é preciso ter conhecimentos na língua inglesa também

3. Intérprete ou tradutor (escritório)

Necessário fluência em Inglês e Japonês,ou português, no caso de trabalhar em alguma empresa brasileira no Japão.

4. Fábricas de autopeças e indústrias 

É o emprego mais comum para brasileiros! Trabalhar em montadoras de automóveis, fábricas de câmeras, celulares e componentes eletrônicos em geral.

5. Konbini ou Bentoya

Geralmente as grandes redes, como 7Eleven, FamilyMart e Lawson recrutam estudantes ou pessoas de idade para trabalharem meio período, como paato ou arubaito.

6. Serviços como hotéis, massagistas e restaurantes

Empregos que costumam recrutar estrangeiros, geralmente que saibam falar o inglês e japonês.

7. Prensa ou solda

Trabalho manual que geralmente são recusados por parte dos jovens japoneses como prensa e solda, costumam oferecer um bom salário aos estrangeiros.

8. Fábrica de alimentos ou padarias

O ramo de alimentos, apesar de oferecer um salário/hora relativamente menor do que a média japonesa, pode ser uma boa oportunidade para o estrangeiro, devido ao grande número de horas-extras. 

9. Engenheiro ou Construção Civil

Muitos brasileiros estão atualmente trabalhando no ramo da construção civil, principalmente por causa da construção de obras para as Olimpíadas de Tókio!

O salário/hora costuma ser muito atraente, principalmente para engenheiros formados.

Empregos no Japão para maiores de 60 anos com idade até 70 anos?

Pode parecer mentira para os ocidentais, mas existem muitas pessoas nesta faixa etária trabalhando no Japão, geralmente em serviços temporários, como fábricas de doces, pães e alimentos em geral.
 

Empregos no Japão para casal com filhos?

Muitos casais com filhos optam por trabalharem no Japão em horários alternados para cuidarem de seus filhos, apesar de existirem inúmeras creches para brasileiros em cidades com alta concentração de brasileiros! Como no Japão o trabalho alternado (diurno e noturno) é comum, fica fácil trabalhar e cuidar dos filhos ao mesmo tempo!
 

Emprego Rural no Japão para temporários (arubaito)?

Arubaito, que em português significaria bico ou emprego temporário, é até relativamente fácil, desde que o estrangeiro esteja disposto a trabalhar em plantações de arroz ou outro emprego rural (no campo) ou saiba falar o japonês para trabalhar em lojas de conveniências (Kombinis), restaurantes, hotéis, lojas de massagem, postos de gasolina, padarias ou indústria de alimentos.
 

Empregos no Japão em Aichi-ken, Saitama, Toyohashi, Fukui, Kyoto, Shiga-ken,Osaka, Mie-ken, Gifu, Gumma-ken ou Hiroshima - qual região tem mais oportunidades de emprego?

Naturalmente quando se fala em oportunidades de empregos para brasileiros no Japão, as cidades com maior número de comunidade brasileira são as mais fáceis de encontrar o seu primeiro emprego, até porque são cidades acostumadas à contratação de estrangeiros, inclusive fornecendo tradutores gratuitos em suas prefeituras e até em hospitais!
Lojas brasileiras, restaurantes brasileiros, bares, enfim, onde há maior concentração de brasileiros para você conseguir se comunicar aumentará em muito a sua chance de encontrar um emprego! A maioria encontra emprego desta forma, através do bate-papo com outros brasileiros.Sempre terá alguém que trabalhe em uma fábrica que esteja contratando em algumas destas cidades!
 
Veja a lista das 10 províncias com maior concentração de brasileiros no Japão:

1 - Aichi-ken

Considerada uma das grandes responsáveis pelo faturamento da economia japonesa, Aichi abriga grandes indústrias automobilísticas, como a Toyota, considerada a maior do mundo. Outras montadoras também têm polos produtivos por lá, como Mitsubishi, Daimler Chrysler e Volkswagen.
As cidades com mais brasileiros na província de Aichi são: Toyohashi, Okazaki, Toyota, Handa, Ichinomiya, Chiryu, Nagoya, Komaki, Anjo, Tokoname e Karya.

2 - Shizuoka-ken

Na cidade, é possível ver o Monte Fuji, um dos maiores símbolo do Japão. Com 3.775 metros de altura, é o ponto mais alto do país. Além de fábricas de autopeças, Shizuoka também é a maior produtora de chá-verde do Japão, responsável por 40% do total colhido.
De longe a cidade com mais brasileiro na província de Shizuoka é Hamamatsu, uma verdadeira cidade brasileira dentro do Japão, com muito comércio, restaurantes e lojas brasileiras espalhadas pela cidade.Outras cidades com grande comunidade de brasileiros em Shizuoka: Iwata, Fukuroi, Omaezaki, Kakegawa, Fujieda, Yaizu, Shimada e Kikugawa.

3 - Mie-ken

Na província, há inúmeras cachoeiras e um rico cenário paisagístico. É onde fica o maior complexo xintoísta do Japão, Ise Jingu, formado por 125 templos, alguns com mais de 2 mil anos.
As cidades com mais brasileiros na província de Mie são: Yokkaichi, Suzuka, Kameyama, Kuwana, Inabe e Iga.

4 - Gifu-ken

Oferece diversidade natural e cultural, como montanhas, resorts, onsens, arte em cerâmica, produção de saquê e arquitetura do período Edo.
As cidades com mais brasileiros na província de Gifu são: Ogaki, Kagamigahara, Minokamo, Kani, Yamagata, Hashima, Seki e Tajimi.

5 - Gumma-ken

O maior encanto de Gunma é a natureza. Por isso, o símbolo da província é o monte Akagi, a maior montanha da região, com 1.828 metros. O espetáculo fica pelos 500 mil pés de azaleia que cobrem o monte e ficam floridos em junho.
As cidades com mais brasileiros na província de Gumma são: Ota,IsezakiOizumi, MaebashiTakasaki e Tatebayashi.

6 - Kanagawa-ken

É uma das áreas mais high tech do Japão. A região conhecida como Minato Mirai concentra os prédios de arquitetura arrojada, como o Landmark Tower, o mais alto do arquipélago, com 296 metros de altura. Lá, também está localizado o principal porto japonês, que serve de entrada e saída para embarcações internacionais.
Segundo as estatísticas da província, a proporção de residentes brasileiros é maior em Aikawa, Yokohama, Atsugi e Kawasaki, devido ao número de indústrias onde trabalham

7 - Saitama-ken

Ganhou o apelido de Província do Esplendor devido às montanhas que ocupam um terço da província e têm diversos tipos de vegetação, que mudam de cor conforme a estação do ano.São mais de 9 mil brasileiros em uma cidade com 7 milhões de habitantes. É chamada Província do Esplendor por sua vegetação exuberante e por conter montanhas que ocupam pelo menos 1/3 da província. A cidade com maior concentração de brasileiros é Honjo e Fukaya.

8 - Shiga-ken

Possui o maior lago do Japão, que ocupa um sexto do espaço total de Shiga, com uma circunferência de mais de 235 quilômetros e que passa por mais de 10 cidades.As cidades com maiores concentrações de brasileiros são Nagahama, Higashiomi, OmihachimanKusatsu e Koka.

9 - Nagano-ken

A principal ilha local tem um relevo montanhoso. Por isso, ficou famosa pelos Alpes com mais de 3 mil metros de altura, que ficam cobertos de neve no inverno.
 
Tem cerca de 7,5 mil brasileiros para uma população total de 2,2 milhões de habitantes. As cidades da província de Nagano com maiores concentrações de brasileiros são Ueda, Ina, Matsumoto, Iida, Shiojiri e Suwa.

10 - Ibaraki-ken

Frequentemente, Ibaraki é citada nas listas de paisagens paradisíacas do governo japonês. Duas praias aparecem entre as 100 mais belas do Japão: Orai Sun Beach, em Oarai-machie e Mizuki, em Hitachi. Na província, há ainda a Competição Nacional de Fogos de Artifício de Tsuchiura.
São 7,5 mil brasileiros para quase 3 milhões de habitantes. As cidades com maiores concentrações de brasileiros são Joso, Tsuchiura, Ushiku, Mito e Tsukuba.